Umas das receitas de bolo integral que mais faço é essa aqui. Um bolo com base de banana e super rico em ingredientes do bem. A granola eu faço em casa e sempre vario os ingredientes. O que vale é retirar as frutas secas antes de levar o bolo ao forno para evitar que elas fiquem queimadinhas. Depois do bolo assado é só colocar por cima novamente e servir com uma xícara de café quentinho.




Bolo integral de banana com granola
(xic chá de 240ml)

3 bananas médias bem maduras 
3 ovos inteiros

½ xíc chá de óleo de coco

½ xíc chá de uvas-passas brancas ou pretas
2 colheres chá de mel (opcional) *

1 ½ xíc chá de amaranto em flocos **

½ xíc chá de farinha de aveia em flocos finos
1 pitada de sal
1 colher sopa de fermento em pó
2 colheres sopa de chocolate 80% cacau picadinho

½ xíc chá de granola 


* eu só uso o mel da Mbee que é o melhor da vida 

** caso não encontre amaranto use aveia

Modo de fazer:

Preaqueça o forno a 180 graus.

Corte um pedaço de papel manteiga e forre o fundo e as laterais de uma forma de bolo inglês de aprox. 30x15 cm. Deixe sobrar o papel nas laterais para servir de alça no momento de retirar da forma.

Coloque a granola em uma vasilha e retire todas as frutas secas. Elas não devem ir ao forno junto com a massa, pois ficarão queimadinhas - o que a gente não quer! 


No liquidificador bata as bananas, os ovos, o óleo, as uvas-passas e o mel. Acrescente o amaranto, a aveia, o sal e bata mais um pouco. Fica uma massa grossinha, então desligue o liquidificador no meio do processo e mexa com uma espátula para não sobrecarregar demais o seu equipamento.

Vire a massa em uma vasilha e coloque o fermento em pó. Misture bem e acrescente o chocolate picado. Verta a massa na forma e cubra com a granola. Leve ao forno coberto com uma folha de papel manteiga para evitar que a granola escureça demais. Asse por aprox. 30 min. Desenforme o bolo e coloque por cima as frutas secas retiradas da granola.


Fica incrivelmente úmido e delicioso! Pode confiar.

 
Sim, estou com a minha duplinha de férias em casa e isso reduz drasticamente as minhas postagens. Continuo cozinhando, fazendo bolos e trabalhando nas receitas dentro do tempo que me resta - quem é mãe vai me entender - mas parar para escrever no blog são outros 500!

Então vou ser breve. Essa receita é fácil de fazer e bem gostosa mesmo. Trabalhei com a maior quantidade de ingredientes integrais que consegui, isso porque é sempre mais trabalhoso desenvolver algo saboroso nessa linha. Os meus filhos amam, e eu também!


Cookies integrais
 (xic chá de 240ml)

Para a massa:

130g de manteiga sem sal
1/2 xicara (chá) de açúcar demerara
1/2 xícara (chá) de açúcar mascavo
1 ovo inteiro
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 1/4 xícara (chá) de farinha integral orgânica
3/4 xícara (chá) de farinha de amêndoas
1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1/2 colher (chá) de fermento em pó
1/4 colher (chá) de sal refinado
1/4 xícara (chá) de nozes picadas
3/4 xícara (chá) de chocolate 60% picadinho ou em gotas

Modo de fazer:

Em uma vasilha misture as farinhas, o bicarbonato, o fermento e o sal. Reserve.

Na batedeira bata a manteiga com os açúcares até obter um creme fofo e mais claro. Esse processo deve durar de 3 a 4 minutos no máximo. A manteiga não deve ser amolecida demais, pois precisamos que ela mantenha a estrutura enquanto é batida. Use uma manteiga fria, mas sensível ao toque -  diferente de manteiga gelada, ok?

Quebre o ovo em uma vasilha e misture a baunilha. Bata com um garfo apenas para homogeneizar.

Vire a mistura do ovo no creme da batedeira e bata rapidamente, apenas para misturar.

Coloque todos os ingredientes secos na batedeira e bata na velocidade baixa até obter uma massa grossa. É para bater apenas para misturar, ok? Não é para deixar a massa lisa e uniforme.

Vire o chocolate e as nozes e misture com a ajuda de uma espátula.

Forre uma assadeira com papel manteiga ou unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo.

Faça bolinhas com a massa e disponha sobre a assadeira, deixando um espaço de 5 cm entre elas. Eu fiz 26 bolinhas de aprox. 23g. Leve à geladeira e deixe gelar por 30 minutos.

Leve tudo ao forno preaquecido a 180 graus de 10 a 12 minutos. Os cookies abaixam e ficam levemente douradinhos nas laterais. Eles saem macios do forno, por isso não deixe assar demais.

Sirva quentinho com leite frio ou espere esfriar para guardar em um recipiente hermeticamente fechado.

Beijos!!


Hoje a receita é com peixe, mas esse preparo com leite de coco fica perfeito com filé de frango também. O acompanhamento segue a linha do menor esforço com resultado favorável...o cuscuz marroquino. Variações à parte, use e abuse da sua criatividade para surpreender em qualquer dia da semana. E sempre capriche na apresentação!!


Peixe com leite de coco e cuscuz com agrião

Para o peixe:

2 unid. de lombo de cação 
½ cebola fatiada
1 dente de alho fatiado
1 colher (sopa) de curry em pó
200 ml de leite de coco
Farinha de trigo para empanar
Óleo de gergelim para refogar
Azeite
Pimenta dedo de moça a gosto
Sal e pimenta do reino

Para o cuscuz:

½ xícara (chá) de cuscuz marroquino
½ xícara (chá) de água
½ xícara (chá) de agrião fresco picadinho
Sal e pimenta do reino a gosto
Amêndoas laminadas - quanto baste

Modo de fazer:

Tempere o peixe com sal e pimenta do reino moída na hora. Eu usei cação, mas você pode usar o peixe de sua preferência. Polvilhe um pouco de farinha de trigo sobre eles e retire todo o excesso.

Aqueça uma frigideira antiaderente e coloque um fio de azeite. Doure os lombos até ficarem cozidos e dourados. Reserve.

Na mesma frigideira coloque um fio de óleo de gergelim e doure a cebola fatiada. Coloque o alho, a pimenta e refogue mais um pouco. Acrescente o curry e o leite de coco e mantenha aquecido enquanto prepara o cuscuz. O molho tende a engrossar após a fervura, por isso acrescente um pouco de leite para ralear o preparo caso sinta necessidade. Você também pode acrescentar mais ou menos curry.

Em uma panela coloque a água e desligue assim que levantar fervura. Acrescente imediatamente o cuscuz marroquino e deixe hidratar por uns 5 minutinhos.

Com o auxílio de um garfo solte os grãozinhos do cuscuz e acrescente o agrião picado. Misture bem e acerte os temperos.

Aqueça uma frigideira, coloque as amêndoas laminadas e deixe dourar. Misture ao cuscuz e reserve algumas lâminas para finalizar o prato.

Para a montagem:

Em um prato fundo coloque uma conha do molho de leite de coco com curry.

Distribua o cuscuz no centro e coloque o peixe por cima.

Finalize com azeite, pimenta do reino, algumas amêndoas e folhinhas de agrião fresco.

Bolo de cenoura

19 dezembro, 2016

Eu tenho certeza que todo mundo tem uma receita de bolo de cenoura que ama. É que esse bolinho é unanimidade; fácil de fazer, gostoso e irresistível! Essa receita eu aprendi com a minha mãe, então tem um gostinho todo especial. Ela fazia pra gente e hoje eu faço para os meus filhos.

Preparei uma cobertura molinha, mas vou deixar também a clássica versão da cobertura sequinha e crocante.

Espero que gostem dessa versão assada em forma redonda e decorada com farelinhos do próprio bolo.


Bolo de cenoura

Para a massa:

3 ovos
3/4 xícara (chá) de óleo
2 cenouras médias
1 1/2 xícara (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 pitada de sal

Para a cobertura de ganache:

100g de chocolate amargo
60g de creme de leite fresco
10g de mel

Para a cobertura sequinha:

2 colheres (sopa) de manteiga
4 colheres (sopa) de leite
8 colheres (sopa) de achocolatado
8 colheres (sopa) de açúcar

Modo de fazer:

Preaqueça o forno a 180 graus e unte com manteiga e farinha de trigo uma forma redonda de 20 cm de diâmetro.
Dica: o bolo de cenoura é tradicionalmente assado em forma de furo no meio. Usei uma forma redonda de 20 cm de diâmetro apenas para variar a apresentação.

No liquidificador bata bem os ovos inteiros, o óleo e as cenouras picadas.

Coloque o açúcar e bata até ficar homogêneo.
Dica: você pode usar o açúcar demerara, por exemplo. Batido no liquidificador fica mais fácil para incorporá-lo à mistura.

Vire a mistura em uma vasilha funda e peneire a farinha de trigo misturada com fermento e o sal.
Dica: os ingredientes secos podem ser batidos no liquidificador, mas você precisa ficar atento ao tempo. O processo deve ser rápido, apenas para homogeneizar. Bater demais desenvolve o glúten da farinha que vai deixar a massa pesada. 

Agregue delicadamente e vire na forma.

Leve ao forno até dourar.
Dica: Na forma de furo no meio o meu bolo assa em aproximadamente 30 minutos contra os 60 minutos da forma redonda. Isso porque o formato da forma de furo central favorece a distribuição do calor no centro da forma.

Retire da forma, nivele com uma faca e vire em um prato bonito.
Dica: Resolvi nivelar porque queria um bolo bem retinho, mas isso é totalmente opcional. Reserve as aparas do bolo para decorar.

Para a cobertura de ganache:

Ferva o creme de leite com o mel e vire sobre o chocolate picado.

Espere uns 5 minutinhos e mexa delicadamente.

Vire sobre o bolo e distribua a cobertura uniformemente.

Decore com chocolate picado e farelos do próprio bolo.

Para a cobertura sequinha:

Leve todos os ingredientes ao fogo até ferver e desgrudar do fundo da panela.

Regue sobre o bolo e espere secar.

Eu já fiz a receita desse bolo no portal By Mônaco, inclusive com a cobertura sequinha. Aproveitem para acessar o vídeo clicando aqui!

Beijos e até a próxima.

Quando eu desenvolvo uma receita vou em busca do que desejo naquele momento. O sabor fica na minha cabeça e eu sempre me arrisco a combinar os ingredientes em busca do bolinho dos sonhos. No caso desse bolo foi assim...queria um bolo de coco simples, de sabor suave e sem texturas na massa. Partindo dessa ideia pensei em inverter a lógica da cobertura sobre o bolo colocando-a na base, dessa forma, eu levaria a textura do coco apenas para o detalhe, valorizando ainda mais a simplicidade do meu bolo. 


Bolo de coco

Para a massa:

200g de açúcar / 1 xícara chá
160g de manteiga sem sal
180g de ovos / 3 ovos grandes
250g de farinha de trigo / 1 1/2 xícara chá
200ml de leite de coco
50ml de iogurte natural desnatado
1g de sal / 1/4 colher chá 
10g de fermento em pó / 2 colheres chá + 1/4 colher chá

Para a decoração:

100g de chocolate branco
coco ralado (quanto baste)

Preaqueça o forno a 180 graus.

Unte uma forma de aprox. 23 cm de diâmetro com manteiga e polvilhe farinha de trigo. Bata bem a forma para retirar todo o excesso de farinha.
Dica: para untar formas muito trabalhadas use a manteiga derretida e passe com o auxílio de um pincel. A farinha de trigo deve ser polvilhada sobre a forma poucos minutos antes da massa ser finalizada - isso evita que ela seja absorvida pela manteiga e forme uma casquinha grossa que pode, inclusive, fazer o seu bolo grudar na forma.

Em uma vasilha peneire e misture todos os ingredientes secos: farinha de trigo, sal e fermento.

Misture o leite de coco ao iogurte. Reserve.

Junte o açúcar e a manteiga na batedeira e bata até obter um creme claro e fofo.
Dica: a manteiga deve estar em temperatura ambiente ou macia ao toque. Essa é a etapa mais importante no método cremoso, onde incorporamos ar à mistura. Bata de 3 a 4 minutos e não mais do que isso.   

Acrescente os ovos levemente batidos em duas adições.
Dica: bater levemente os ovos facilita que eles se incorporem na mistura e que sejam facilmente absorvidos. Quando aprendemos que a única etapa que precisamos bater o bolo é na aeração da manteiga com o açúcar fica mais fácil entender que todo o resto precisa ser rápido e eficiente. Essa é a justificativa para colocarmos os ovos em duas adições e não um a um.

Alterne a adição dos ingredientes secos com os líquidos.
Dica: comece pelos secos, líquidos, secos, líquidos e finalize com os secos. Esse processo pode ser feito na batedeira, desde que em velocidade baixa. Caso a sua batedeira seja muito potente, opte pelo processo manual. Bater demais a farinha desenvolve o glúten, e o que não queremos aqui é uma massa pesada.

Vire a massa na forma e leve ao forno por cerca de 30 minutos.
Dica: esse é um tempo aproximado e que pode variar com o tipo de forno.

Espere esfriar para desenformar e vire sobre uma grade para resfriar.

Derreta o chocolate em banho-maria, ou no microondas. 
Dica: o chocolate deve ser derretido e temperado, ou seja, precisa receber o choque térmico para ficar firme após resfriado. Caso não tenha prática nessa técnica use um chocolate fracionado. Quero ressaltar que a qualidade do chocolate, bem como a de todos os ingredientes, é extremamente importante para um resultado final surpreendente.

Usando um pincel macio, ou uma colher pequena, passe o chocolate na base do bolo contornando toda a sua volta.

Com o chocolate ainda úmido cole o coco ralado.
Dica: use uma colherinha, ou as próprias mãos, para colar o coco ralado. Só não deixe o chocolate endurecer antes de fazer isso, caso contrário, o coco não vai fixar. Eu usei uma assadeira sob a grade para não fazer muita sujeira. 

Espere o chocolate endurecer antes de servir o bolo.

Bolinho de peixe com quinoa

03 novembro, 2016
 
A ideia de fazer os bolinhos veio para reaproveitar o peixe que sobrou da receita anterior. Como eu comprei uma quantidade grande resolvi variar as receitas. Eu já tinha feito alguns bolinhos de legumes, mas com o peixe ficou muito mais saboroso.

Eu usei quinoa na receita, mas você pode substituir por aveia em flocos finos, por exemplo. Não sei se vocês notaram, mas eu reduzi bastante a ingestão de farinha branca na minha alimentação. Não sou nada radical, muito pelo contrário! Adoro comer carne vermelha, doces...mas no dia a dia opto por refeições mais leves. Espero que gostem!


Bolinho de peixe com quinoa
(12 bolinhos pequenos)

Para os bolinhos:

200 g de peixe branco - usei Pintado, mas você pode fazer linguado, tilápia...
1 1/2 xícara (chá) de quinoa em grãos cozidos
1 ovo inteiro
1/4 cebola 
2 colheres (sopa) de salsinha picadinha - use uma mistura de salsa com coentro! Fica maravilhoso.  
Sal e pimenta do reino branca

Para o molho de iogurte:

100 g de iogurte natural
Suco de meio limão
1 pedaço de picles de pepino
Sal 

Cozinhe o peixe (sem tempero) no vapor até que esteja macio. Desfie e reserve.

Em uma vasilha coloque o peixe desfiado e acrescente a quinoa cozida, a cebola bem picadinha, a salsinha e o ovo inteiro. Misture bem e acerte os temperos.

Forme bolinhos pequenos apertando uma quantidade de massa com as mãos. Essa mistura não forma uma liga forte, por isso trabalhe a massa delicadamente. Você pode colocar um pouquinho de aveia caso sinta dificuldade em moldar os bolinhos, mas como eu consegui facilmente não vi necessidade.

Aqueça uma frigideira antiaderente e unte com um fio de óleo. Eu usei um pincel de silicone para untar a frigideira. Não é para fritar os bolinhos, apenas selar, ok?

Coloque os bolinhos e deixe dourar dos dois lados. Eles são frágeis, então deixe selar sem mexer e vire com cuidado. Enquanto isso, prepare o molho de iogurte.

Vire o iogurte em uma vasilha, acrescente todos os ingredientes e misture bem. Sirva frio com os bolinhos quentes. 

Fica incrivelmente delicioso!!

Bom, eu penso o tempo todo em comida e o fato de cozinhar em casa só aguça a minha criatividade na cozinha. Preciso confessar também que vou ao supermercado quase todos os dias; outro ponto que favorece uma comidinha diferente aqui, outra ali! 

Esse prato estava na minha cabecinha há bastante tempo, mas só agora consegui prepará-lo com o cuidado de anotar as proporções e ainda fotografar - talvez o que seja mais difícil! Muitas vezes sou vencida pela fome e me rendo ao belo prato sobre a mesa enquanto preparo a câmera para fazer as fotos. 

A minha sugestão para essa receita é que você prepare o purê na hora de servir. Como o manjericão oxida muito rápido isso evita com que ele fique muito escuro até o momento de servir. Você também pode substituir a batata-doce pela batata inglesa. O peixe pode ser o de sua preferência: filé de linguado, tilápia... é só ficar atento ao tempo de cozimento. Como o meu filé era bem alto selei na frigideira e levei ao forno alto (200 graus) por 7 minutos, o que me garantiu um peixe cozido com textura macia.

Agora chega de conversa e vamos à receita...


Filé de peixe com purê de batata-doce com manjericão
(2 porções)

Para o peixe:
2 filés de peixe - usei Pintado - aprox. 180g cada filé
1/2 xícara (chá) de tomatinhos cortados ao meio
1/2 cebola roxa cortada em fatias finas
1/2 colher (sopa) de manteiga
4 azeitonas pretas
sal e pimenta do reino a gosto
azeite 

Para o purê:
400 g de batata-doce 
1/2 xícara (chá) de folhas de manjericão ou aprox. 10 g 
3/4 xícara (chá) de leite integral
1 colher (sopa) de manteiga gelada
sal e pimenta do reino a gosto

Preaqueça o forno a 200 graus.

Corte a batata-doce em pedaços pequenos e leve ao banho-maria, ou forno, para cozinhar. Evite cozinhar em água fervente para evitar que a batata absorva mais água.

Depois de cozinhar a batata passe tudo pelo espremedor até obter um creme pastoso e sem muitos grumos. Caso prefira um purê mais liso passe pela peneira e aperte com a ajuda de uma colher.

Tempere o peixe com o sal e a pimenta do reino. É importante massagear os filés com os temperos para que eles penetrem na carne, ok?

Aqueça uma frigideira antiaderente com um fio de azeite e coloque os filés. Não mexa durante uns 3 minutinhos. Com a ajuda de uma pinça de cozinha vire os filés e acrescente a cebola e os tomatinhos picados. Eles vão murchar um pouco enquanto o peixe é selado. Tempere com sal e pimenta do reino. Esse processo todo vai demorar uns 3 minutinhos. Leve tudo ao forno* e deixe assar por 7 minutos **. Retire do forno e finalize com a manteiga e mais um fio de azeite, banhando o peixe com essas duas gorduras e todo o sabor dos tomates e cebola. Coloque as azeitonas.

Coloque metade do leite em uma vasilha junto com as folhas de manjericão e bata até conseguir uma mistura lisa. Normalmente uso o mixer, mas pode ser no liquidificador também.

Vire o leite com manjericão na panela com a batata e mexa bem. Nesse momento acrescente o restante do leite aos poucos até obter a textura desejada. 

Acerte os temperos e finalize com a manteiga gelada. Mexa vigorosamente para criar uma emulsão e deixar o purê com um textura aveludada.

Sirva o purê acompanhado do peixe com a cebola e tomates. Regue com bastante azeite e decore com brotos ou folhas de rúcula.

* Eu uso muito uma frigideira forno/fogão o que facilita demais na hora de preparar pratos que precisam ser finalizados no forno. Dessa maneira não preciso trocar a travessa, além de preservar todos os sabores do preparo. #ficaadica
** Esse tempo pode variar de acordo com a espessura do seu peixe. Caso o filé seja fino você nem precisa levar ao forno para finalizar o cozimento.