Hoje a novidade é boa demais...estou na Eduk com o meu curso de Bolo Festivo!!

Sim, o objetivo agora é compartilhar conhecimento on-line para viabilizar o acesso a todas as pessoas que acompanham o meu trabalho pelo Brasil afora, mas que não têm a facilidade de vir a São Paulo fazer um curso presencial comigo. Estou tão feliz!!!!

A Eduk é uma plataforma de ensino a distância que oferece cursos de especialização em diversas áreas. Deixei abaixo o vídeo com a apresentação do meu curso e o link direto para a minha página. 

Ahhhh.... e os meus cursos presenciais continuam a todo vapor!!! Para todos os meus alunos um recadinho: Módulo 2 de Bolo Festivo (presencial) começa em Setembro!!

Conheça meu curso na EduK

Bolo espatulado – Técnicas e decorações





Teste esse outros cursos por 7 dias grátis AQUI!

Conto com vocês na Eduk e nos cursos presenciais para compartilharmos novas experiências.

Beijos,

Camila Dutra





Bolo de chocolate é bolo de chocolate, né? Aqui em casa é um dos primeiros da lista quando eu peço a opinião dos meus filhos sobre qual bolo fazer. Entre eles, acreditem: bolo de fubá, laranja e limão. Preciso confessar que achar bolos simples saborosos é tarefa difícil, mas eu tenho a "difícil" missão de testar, testar e testar. 


Apesar de ser um bolo mais denso ele cumpre o seu papel no quesito sabor e deliciosidade, sem falar na praticidade...bolo sem batedeira é vida!! E não precisa de cobertura, ok? Apesar disto eu trouxe uma caldinha versátil feita com chocolate 70% e leite de coco apenas para enriquecer a apresentação do bolo, afinal de contas, cobertura de chocolate é sempre bem-vinda no caderninho de receitas.


Bolo de chocolate

Para o bolo:

200 g de manteiga sem sal
150 g de açúcar mascavo
150 g de açúcar refinado
150 g de ovos - 3 ovos médios
160 g de iogurte natural desnatado
180 ml de água 
100 g de cacau em pó 50%
280 g de farinha de trigo
1 1/2 colher chá de fermento em pó
1/2 colher chá de bicarbonato em pó
60 g de chocolate meio amargo picado (opcional)

Para a cobertura:

160 ml de leite de coco
100 g de chocolate 70%
1 colher chá de mel
1/2 colher chá de extrato de baunilha

Modo de preparo:

Preaqueça o forno a 180 graus e unte uma forma (25 cm) de furo central com manteiga e cacau em pó peneirado.

Em uma panela derreta a manteiga sem deixar ferver. Coloque a água, o cacau em pó e misture apenas para dissolver o cacau. Com o fogo desligado e a mistura fria acrescente o iogurte e os ovos previamente batidos com um garfo. Misture tudo até obter uma mistura homogênea. 

Em uma vasilha misture a farinha de trigo peneirada, os açúcares, o fermento e o bicarbonato em pó. 

Incorpore os ingredientes líquidos aos secos e misture até ficar homogêneo. Não é para bater, apenas misturar. Caso queira um bolo mais chocolatudo acrescente agora o chocolate em pedaços pequenos.

Verta a massa na forma preparada e leve ao forno por aproximadamente 40 minutos.

Enquanto isso prepare a cobertura.

Derreta o chocolate no microondas e acrescente o leite de coco. Agregue tudo muito bem e misture a baunilha e o mel. Você pode substituir o chocolate 70% por outro com menor intensidade de cacau, neste caso, não precisa usar o mel. Quero ressaltar que mesmo depois de misturado ao chocolate o sabor do coco ainda é bem pronunciado.

Desenforme o bolo e espere esfriar antes de virar a cobertura. A tendência é que ela fique mais firme depois de seca.

Espero que gostem da receita.

Estava com saudade de publicar uma receita salgada aqui no blog. Na verdade, continuo cozinhando em casa, mas o tempo para escrever e fotografar ficou bem reduzido desde que assumi a minha função de "boleira estudiosa desenvolvedora de receitas"...hehehe. Tudo isso para compartilhar o meu conhecimento nas aulas e atender aos pedidos de bolos que aceito por encomenda. 

Bom, posso confessar?! Amo muito esse peixinho cremoso que leva curry e leite de coco, inclusive, uma outra versão já passou por aqui. Como adoro arroz negro - e acho que a combinação dá uma valorizada no prato - resolvi compartilhar mais essa com vocês. O preparo é bem rápido e a apresentação linda!!! Garanto que vai surpreender sem dar trabalho. Vai por mim.



Filé de peixe cremoso com arroz negro
(duas porções)

Ingredientes:

1/2 xícara chá de arroz negro / 105g
560ml de água 
250g de filé de peixe branco (tilápia, cação, linguado...)
1 cebola média
2 dentes de alho
1/2 colher sopa de manteiga
1 colher chá de curry em pó
200ml de leite de coco
Sal e pimenta do reino 
Azeite
Salsinha
Mini folhinhas de beterraba, rúcula ou agrião...

Modo de preparo:

Corte o filé de peixe em pedaços médios e tempere com sal e pimenta do reino. Reserve.

Coloque o arroz negro e 500ml de água na panela de pressão e, após o apito, cozinhe por 20 minutos. Espere a panela esfriar e retire o arroz cozido descartando a água.

Enquanto isso, corte a cebola e o alho em fatias finas para o molho do peixe. Reserve 1/4 para refogar o arroz e pique em cubinhos.

Em uma panela larga aqueça um fio de azeite com a manteiga e refogue a cebola com o alho fatiados. Acrescente o curry e misture para incorporar.

Vire os pedaços de peixe e refogue por 2 minutinhos.

Acrescente o leite de coco, acerte os temperos e cozinhe por aproximadamente 10 minutos ou até que o peixe esteja cozido e macio. Caso engrosse muito coloque o restante da água.

Finalize com salsinha picadinha a gosto.

Aqueça uma panela com azeite e refogue a cebola e o alho separados para o arroz. Vire o arroz negro e tempere com sal e pimenta do reino.

Montagem:

Coloque parte do molho cremoso do peixe no fundo de um prato fundo.

Acrescente o arroz negro e distribua os pedaços de peixe sobre ele.

Finalize com pimenta do reino moída na hora e as mini folhas verdes de sua preferência.

Sirva imediatamente.

Bolo de fubá cozido

23 abril, 2017

Esta é uma das receitas de maior valor afetivo pra mim. Cresci comendo este bolo e amava quando a minha mãe o preparava naquela forma de alumínio toda amassada e antiguinha. Engraçado como essas coisas marcam a vida da gente, né? 
Já contei que um dos bolos preferidos dos meus filhos é o de fubá, e seja ele em qualquer versão, faço e repito sempre. A minha mineirice não resiste a um bolinho de fubá, a uma memória afetiva, ao sorriso da minha duplinha quando o bolo sai do forno. "Bora" fazer bolo porque o resultado vem cheio de sabor e alegria.


Bolo de fubá cozido
(xic. medidora 250ml)

1 xic de fubá fino / 150g
1 xic de leite integral / 250ml
3/4 xic de açucar / 160g
2 ovos / 100g
1/2 xic de manteiga sem sal / 100g
1/4 colher chá de sal
1/2 colher sopa de fermento em pó / 6g
1 colher chá de erva-doce (opcional)

Preaqueça o forno a 180 graus.Unte uma forma pequena de aprox. 20 cm de diâmetro com manteiga e polvilhe fubá. Reserve.

Em uma panela coloque o fubá, o leite, o açúcar, a manteiga e o sal. Leve ao fogo baixo e cozinhe até obter uma pasta cremosa. Deixe esfriar completamente.
Esse processo não é demorado - leva uns 10/12 minutinhos - e você precisa mexer sem parar para evitar que se formem grumos, caso isso aconteça use um fouet para misturar e incorporar bem.
Como a base do bolo é cozida você pode usar o açúcar da sua preferência: refinado, cristal, demerara...sempre na mesma quantidade. Reduzir o açúcar interfere não só no sabor, mas na umidade da massa, ok? E esse é um bolo mais cremosinho.

Depois do creme frio coloque as gemas e misture com uma espátula. Acrescente a erva-doce,  o fermento em pó e misture.

Bata as claras em neve em picos firmes e vire 1/3 das claras na massa. Incorpore bem e vire o restante das claras. 
As claras precisam estar firmes, mas úmidas e brilhantes. Bater demais as deixam quebradiças e ressecadas interferindo no resultado final do bolo. 

Vire na forma e leve ao forno por aproximadamente 30 minutos. Desenforme e polvilhe açúcar com canela para decorar.

P.S: Esta receita pode - e deve! - ser dobrada, mas lembre-se de colocar em uma forma maior.


Quando eu digo sem açúcar é sem açúcar mesmo, nem adoçante! Eu não uso adoçante e o meu paladar é super adaptado às preparações sem qualquer adição de açúcar. É claro que eu como e adoro, mas nunca adoço cafés, chás e sucos - uma questão de escolha!

Algumas informações acerca desse brownie: 

- ele não é doce nem possui a mesma textura de um brownie original, ok?;
- use chocolate meio amargo ou 54% de cacau. Caso opte por chocolate 70% saiba que ficará bem amargo. Eu não testei com adoçante porque não uso, mas fique à vontade para testar;
- usei uma pasta de amendoim integral sem açúcar, mas isso é opcional;
- não vai fermento na massa porque a própria aeração dos ovos dá conta do recado;
- você pode acrescentar até 1/2 xícara (chá) de nozes ou castanhas da sua preferência.

Bom, todos que experimentaram gostaram bastante. Acho que é uma boa pedida para as dietas com restrições ou para quem, como eu, gosta de comer um docinho sem culpa de vez em quando.


Brownie de chocolate sem açúcar

150g de chocolate meio amargo (usei 54% da Callebaut)
100g de manteiga extra sem sal
3 ovos inteiros
1 xícara (chá) de farinha de amêndoas
1 1/2 colher (sopa) de cacau em pó (usei extra brute da Callebaut)
1 pitada de sal

Preaqueça o forno a 175 graus.

Forre uma forma com papel manteiga. Usei uma forma quadrada de 20x20cm.

Comece derretendo o chocolate no microondas, ou banho-maria, junto com a manteiga. Mexa o suficiente para homogeneizar tudo muito bem. Reserve e deixe esfriar.

Misture a farinha de amêndoas, o cacau e o sal em uma vasilha.

Bata os 3 ovos inteiros na batedeira até dobrar de volume.

Vire o chocolate na mistura de ovos e mexa delicadamente.

Acrescente em duas adições os ingredientes líquidos e agregue devagar. Se for adicionar nozes, vire na massa nesse momento.

Verta tudo na assadeira e distribua as colheradas da pasta de amendoim por cima. Use um palito para espalhar bem.

Leve ao forno por no máximo 25 minutos.

O brownie precisa sair cremoso do forno. Espere esfriar para cortar.

Adoro almôndegas saborosas e suculentas, e se você é como eu, anote essa receita e não deixe de fazer. Para companhar o arroz com feijão, a macarronada ou um belo pão, esta receita é perfeita!! A ideia é usar a quinoa em flocos, mas você pode fazer com aveia ou amaranto - já testei com todas e funciona super bem! Rechear ou não fica a seu critério, ok? 

O molho de tomate é um caso à parte. Eu uso o tomate pelado em lata e adiciono cenoura no preparo para reduzir a acidez do molho...fica ó!!!! Bom demais!!! Aproveite esta receita em outras preparações também.


Molho de tomate caseiro

2 latas de tomate pelado
1 medida da lata de água
1 cebola média picada grosseiramente
2 dentes de alho
1 cenoura pequena picada grosseiramente
Manjericão a gosto
Azeite
Sal e pimenta do reino

Coloque o tomate pelado, a água, a cebola, o alho, a cenoura e o manjericão no copo do liquidificador e bata até ficar homogêneo.

Vire tudo em uma panela e deixe cozinhar por uns 20 minutinhos, ou até que o seu molho fique encorpado. Regue com um pouco de azeite, acerte os temperos e reserve.

Almôndegas com quinoa 

500g de carne moída (normalmente uso patinho)
1 cebola média picadinha
2 dentes de alho picadinhos
1/3 xic (chá) de quinoa em flocos
Leite - o suficiente para hidratar a quinoa
Salsinha picadinha
Sal e pimenta do reino
2 bolas de muçarela de búfala

Coloque a quinoa em flocos em uma vasilha pequena e vire um pouco de leite, apenas para cobrir. Deixe hidratar enquanto prepara os outros ingredientes.

Aqueça uma frigideira larga e antiaderente com um fio de óleo. Doure a cebola e o alho picadinhos.

Corte a muçarela de búfala em pedaços pequenos. A espessura depende do tamanho das almôndegas que você vai preparar.

Em uma vasilha larga coloque a carne moída, o refogado de cebola e alho, a quinoa hidratada, o sal e a pimenta do reino. Misture com as mãos incorporando todos os ingredientes. Acerte os temperos.

Faça bolinhas com a carne, aperte o centro e recheie com um pedaço de muçarela de búfala. Feche a bolinha e reserve. Repita esse processo até finalizar toda a carne.

Aqueça novamente a frigideira com um fio de óleo e coloque parte das almôndegas para selar. Faça essa etapa aos poucos e não coloque todas as bolinhas de uma vez para não criar água e cozinhar a carne. Doure bem as bolinhas e repita esse processo até que todas estejam douradinhas. Elas terminarão o cozimento com o molho.

Volte todas as almôndegas para a frigideira e vire o molho de tomate caseiro. Acrescente algumas folhas de manjericão e deixe cozinhar por uns 15 minutinhos. Se precisar acrescente um pouco de água ao molho durante o cozimento.

Deliciosamente gostoso!


Eu tenho duas receitas definitivas de bacalhau, e essa é uma delas. Adoro o sabor, a textura e a praticidade desse prato - uma salada de folhas para acompanhar e está perfeito! Você pode usar o lombo ou o bacalhau em lascas, ok? Eu costumo comprar uma bandeja de 500g de bacalhau dessalgado congelado justamente por ser prático. As proporções são apenas para direcionar, por isso fique à vontade para preparar essa receita na versão almoço de domingo, ou seja, para muita gente...hehehe.




Bacalhau com batatas e cebolas

500g de bacalhau dessalgado
500ml de leite
3 batatas 
3 dentes de alho
2 cebolas médias
Ramos de tomilho fresco
Salsinha 
Azeitonas pretas (quanto baste)
Azeite (quanto baste)

Preaqueça o forno a 180 graus.

Cozinhe as lascas de bacalhau no leite por uns 10 minutinhos. Retire, deixe escorrer e reserve.

Descasque as batatas e corte-as em rodelas. Descasque os dentes de alho deixando-os inteiros. Coloque água em uma panela e acrescente as batatas com o alho. Deixe cozinhar até que as batatas fiquem "al dente" - macias, mas firmes. Escorra e reserve.

Corte as cebolas em fatias médias e o alho cozido em fatias finas.

Aqueça uma frigideira com um pouco de azeite e acrescente a cebola, o alho e os ramos de tomilho. Refogue até que a cebola esteja transparente. Acerte os temperos.

Unte com azeite um refratário e distribua as batatas na lateral. Coloque o bacalhau no centro e cubra com o refogado de cebola.

Leve ao forno por aproximadamente 25 minutos.

Finalize com as azeitonas pretas, salsinha picada e bastante azeite por cima.